CAPS de Timbaúba comemora um ano de atendimentos; A instituição trabalha a autoestima e busca o resgate da cidadania de pessoas com transtornos mentais

Notícias

Timbaúba a cada dia que passa continua avançando em vários setores da saúde. A atual gestão vem trabalhando com seriedade e aproximando a população de atendimentos de qualidade.

O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) implantado na gestão do prefeito Ulisses Felinto, completou um ano de atividade no dia 31 de julho. Essa instituição atende às pessoas com transtornos mentais. Esses atendimentos realizados pelos profissionais da unidade são através de grupos terapêuticos com a média de 420 pacientes por mês. São oferecidas terapias de grupo e ocupacionais, artesanato, oficinas de arte, educação física, entre outros. O CAPS Timbaúba conta com o apoio do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF) na Atenção Básica.

Nesta quinta-feira (6), com a participação da Secretaria de Saúde, Janalisse Felinto, aconteceu um evento em comemoração a esse primeiro ano de funcionamento do CAPS de Timbaúba. Durante a festa, aconteceu musicoterapia com a cantora Kelly Rosa. Esse método é muito importante para o contexto clínico, educacional e social para prevenção e apoio a problemas de saúde mental. Os pacientes participaram de exposição de artes como pinturas de tela e confecção de materiais de artesanatos. Um momento muito emocionante no aniversário da unidade foi quando os pacientes encenaram uma peça abordando como eram suas vidas antes e depois da instalação do CAPS em Timbaúba.

A instituição trabalha a autoestima e busca o resgate da cidadania de pessoas com transtornos mentais. Pessoas que por muitas vezes são incompreendidas e sem apoio. Preocupado com essa situação a Secretaria de Saúde implantou em nossa cidade o CAPS que fica localizado na Rua Paulo José dos Santos, no Bairro Jardim Guarani. O Centro de Atenção Psicossocial faz uma homenagem a Tucano, um cidadão de Timbaúba que sofria de transtornos mentais.

Desde que sejam tratadas e entendidas, muitas dessas pessoas podem ter uma vida normal e saudável. Foi com esse pensamento que a gestão do prefeito Ulisses Felinto se dedicou e conseguiu instalar essa unidade que vem resgatando socialmente o paciente através do acesso do trabalho, lazer e fortalecimento dos laços familiares e comunitários.

‘’Vemos o doente mental como uma pessoa normal. Aqui todos vivem em um CAPS legal, tomando remédios, mas são pessoas normais”, disse a Dr. Danielle.