Timbaúba completa 140 anos neste dia 8 de abril; Conheça a história do surgimento do município

Notícias

Hoje, 8 de abril, é uma data muito especial para todos os timbaubenses. O município de Timbaúba celebra 140 anos de história. E como forma de homenagear a cidade, vamos contar uma breve história do surgimento no século 19. Conhecer o passado é importante para avançarmos no futuro.

Essa cidade localizada na Zona da Mata Norte de Pernambuco e fundada em 1879, conta com muita história, tradição, lindos pontos turísticos e grandes personalidades, pessoas do bem, guerreira, honesta e batalhadora.

O nome Timbaúba teve origem da língua tupi e significa “árvore de exalação de espuma” em referência a árvore conhecida como timboúva. No início, as terras pertenciam a Capitania de Itamaracá e foram doadas por Péro Lopes de Souza.

Outros marcos interessantes e históricos de Timbaúba são em relação ao hino e a bandeira. O primeiro foi escrito pelo maestro Damião e tem como refrão: “Timbaúba altaneira, és formosa e varonil, segue à frente Terra amada, para a glória do Brasil”. E a bandeira foi desenhada por Elvira Albuquerque Maranhão, em 1966.

O Bairro de Mocós, onde tudo começou, surgiu devido à grande quantidade de mocós (animal pequeno, um roedor maior que um preá) que existiam em Timbaúba no século 19. No tempo em que o algodão era um produto importante na economia da região, naquela parte da cidade, os habitantes dedicaram-se ao artesanato e à pequena indústria que utilizava o fio de algodão para o fabrico de redes e outros utensílios de uso diário. A arte de produzir redes e tapetes em teares manuais ainda é praticada por alguns moradores do Bairro de Mocós. Essa atividade deve ser considerada como monumento de nossa cultura, a manutenção de uma das muitas memórias de nossa região, da vida de nossa arte e de nossos artesões.

No século 19 existia um núcleo de população chamado Mocós onde funcionava uma feira. O português Antônio José Guimarães, influente e proprietário de uma fazenda, transferiu a feira para onde hoje é Praça Carlos Lira e mediante a isso teve início uma nova povoação e Mocós ficou sem desenvolvimento.

Foi a partir daí que por iniciativa da esposa do português teve surgimento a construção da Capela Nossa Senhora das Dores, onde atualmente é o Mercado Público e logo em seguida mudou de local. A Paróquia Nossa Senhora das Dores de Timbaúba, na Rua Vigário, foi fundada e obteve autonomia religiosa em 28 de maio de 1873.

Seis anos depois, Timbaúba demonstrou um grande desenvolvimento social e econômico e obteve a sua emancipação política e se desmembrou do município de Itambé. O município e a Comarca de Timbaúba foram criados por meio da promulgação da Lei nº 1.363, de 8 de abril de 1879.

Apesar da emancipação política ter sido em 1879, somente em 1882 foi empossada a primeira Câmara de Vereadores. Com a Proclamação da República em 15 de Novembro de 1889, foi eleito o primeiro prefeito chamado Isidoro da Cunha Cavalcanti.

O município atualmente abrange cinco distritos: Timbaúba (sede), Cruangi, Livramento do Tiúma, Catucá e Queimadas.

Tagged